quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Aposentado perde todo seu dinheiro em "saidinha de banco" em Itaituba

Itaituba: Na manhã desta quinta feira, 18/09/15/, o aposentado (Hamilton Marinho dos Santos) de 86 anos de idade foi vitima de uma "saidinha de banco” e perdeu todo o dinheiro de sua aposentadoria.

Na manhã desta quinta feira, o senhor Hamilton Marinho compareceu a 19ª Seccional Urbana de Itaituba, no oeste do estado, para comunicar que foi vitima de crime conhecido como “Saidinha de Banco”. Segundo o aposentado ele foi a uma agencia bancaria de Itaituba para receber o dinheiro de sua (aposentadoria), após receber o dinheiro, o idoso foi surpreendido por dois homens, ele relatou que foi empurrado por um dos “meliantes”, enquanto outro pegava seu dinheiro, depois da ação criminosa os elementos fugiram do local, levando todo o dinheiro do aposentado.
O fato foi comunicado na delegacia de policia para os procedimentos legais. Os investigadores irão solicitar da agencia bancaria a imagem do circuito interno, com a finalidade de identificar os “elementos” e prende-los, para que paguem pelo crime que cometeram. Ao conceder entrevista ao repórter Aldo Arrais da Record, o aposentado se emocionou e se demonstrou muito triste com o fato, agora ele pede justiça, esta sem dinheiro que seria usado para comprar seus remédios e pagar suas contas. Esperamos que a policia consiga prender esses “vagabundos”. Fonte: Junior Ribeiro com informações de Aldo Arrais (TV-RECORD).

Golpe "Saidinha de Banco"  
Saiba como evitar ser vítima do golpe da "saidinha" :
- O que é "saidinha" de banco?
A chamada 'saidinha' é um dos golpes mais comuns contra clientes de bancos. Consiste na abordagem e roubo, fora do ambiente das agências, de clientes que tenham sacado dinheiro - geralmente grandes valores - nas agências ou nos caixas eletrônicos. Também pode ocorrer o roubo de clientes que estejam indo ao banco para realizar depósito em espécie.

- Como funciona? Os chamados olheiros ficam rondando os estabelecimentos para identificar potenciais vítimas, normalmente clientes rotineiros, que estão indo constantemente à agência. Eles registram seus trajetos e hábitos e repassam os dados a comparsas, que seguem as vítimas. Por isso, a maioria das pessoas é atacada longe das agências, muitas vezes em área próxima a seus locais de trabalho, negócios ou mesmo residências.

- Como evitar? Evite sacar valores altos em espécie. Prefira sempre as transações eletrônicas, que oferecem mais segurança, comodidade e eficiência. Exemplos: DOC, TED, transferência via telefone e Internet.

Se tiver de realizar saques de valores altos:Nunca conte dinheiro em público. Se houver necessidade disso, faça em local reservado da agência. Algumas instituições possuem locais reservados para essa finalidade. Informe-se com um funcionário do banco;

- Não comente com estranhos sobre a operação que realizou ou realizará;
- Procure ir ao banco sempre acompanhado;
- Seja discreto e rápido ao conferir o seu dinheiro e sair do banco;
- Procure mudar seus trajetos e horários de ida à agência;
- Desconfie de pessoas que fiquem por longo período dentro das agências sem realizar qualquer operação;

Caso sinta que está sendo observado ou seguido, entre num local movimentado, acione a Polícia Militar (tel. 190) e informe as características do observador; Ao efetuar depósitos no caixa eletrônico, tome cuidado para que não haja troca de envelopes. Não peça, nem aceite ajuda de estranhos. Procure, sempre, a ajuda de um funcionário identificado do banco; Se desconfiar de que está sendo observado por suspeitos no interior de uma agência, procure um funcionário identificado do banco ou um segurança.

Fonte: Federação Brasileira de Bancos
     



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!