quarta-feira, 9 de setembro de 2015

Mulher que seqüestrou bebê no Hospital Municipal é presa pela Polícia

Sequestradora de bebê é presa pela Polícia
Uma investigação minuciosa levou a Superintendência Regional de Polícia Civil do Baixo Amazonas a desvendar o sequestro de um bebê, que aconteceu em Santarém, oeste do Pará, na manhã desta quarta-feira, 09.
O furto do bebê deixou funcionários e pacientes do Hospital Municipal de Santarém (HMS), apreensivos. Segundo a Polícia Civil, uma mulher que dois dias antes havia se passado como amiga da mãe da criança e, que foi apontada como a principal suspeita de cometer o crime, foi presa e conduzida para a 16ª Seccional da Polícia Civil. A mulher, identificada como Ruth de Sousa ramos, de 23 anos, acusada de cometer o crime, foi encontrada juntamente com a criança, em uma residência na Rua Rocha Negra, no bairro do Maracanã, em Santarém.

Após a mãe dar à luz a um bebê do sexo masculino, por volta de 23h, de terça-feira, 08, a acompanhante pegou a criança, por volta de 9h30 desta quarta-feira, saiu calmamente pela recepção como se o bebê fosse dela, caminhou pelas avenidas Presidente Vargas e Barão do Rio Branco, rumo ao centro da cidade e desapareceu. Familiares da mãe da criança acionaram a Polícia Civil, que esteve no Hospital Municipal e pegou depoimento da mãe do bebê e de testemunhas. Guarnições da Polícia Civil e Polícia Militar fizeram rondas em vários bairros de Santarém em busca da criança e da mulher que a raptou.

De acordo com o delegado Alexandro Napoleão, que preside o inquérito, existem 16 câmeras instaladas no entorno do Hospital Municipal e que ajudaram a Polícia na investigação do crime. “Levantamos todas as informações junto às pessoas que tiveram contato com a mulher. As câmeras de segurança foram analisadas e trabalhamos para identificar a mulher. Estivemos com duas equipes de policiais civis e uma equipe de papiloscopistas da Superintendência Regional de Polícia Civil do Baixo Amazonas que elaboraram também o retrato falado da mulher”, informou o Delegado.

Segundo o delegado Alexandro Napoleão, a mulher se apresentou como uma paciente no HMS, e com isso começou a conquistar a confiança das demais mães que estavam internadas. “Ela sondou outras mães que também estavam com crianças recém-nascidas, mas de acordo com essa avaliação que ela fez, a que estava em condições maior de vulnerabilidade era a Hosane, que no momento de descuido acabou confiando na mulher que subtraiu a criança, no momento em que a mãe deixou a menina na cama para ir tomar banho”, contou o policial civil.

A irmã do pai da criança contou que a família que reside em uma comunidade ribeirinha de Santarém, não foi informada de imediato que o menino havia sido furtado. “Denunciamos porque queríamos o bebê de volta, porque a família ainda nem tinha visto a criança. Meu irmão, que é pai da criança ligou de manhã, só que minha cunhada não disse que o bebê tinha nascido e, que era homem. Aí nós ligamos lá pro sítio e não conseguimos falar que o bebê tinha desaparecido”, disse emocionada a tia do bebê.

NOTA DO HOSPITAL MUNICIPAL DE SANTARÉM: A respeito do recém-nascido, que desapareceu na manhã desta quarta-feira (09/09) do setor de Obstetrícia do Hospital Municipal de Santarém (HMS), a Prefeitura informa que a direção do Hospital acionou imediatamente a Polícia Civil e prestou todas as informações necessárias para as investigações. A Prefeitura, também, comunicou o fato ao Conselho Tutelar I e ao Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (COMDCA). A Prefeitura reitera que o HMS está prestando toda a assistência à mãe do recém-nascido e aguarda a elucidação dos fatos e punição dos responsáveis.

Fonte: RG 15/O Impacto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!