sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Delegado Germano do Vale e o investigador Miguel participam de curso com agentes dos EUA

Delegado Germano do Vale com agentes dos Estados Unidos
O delegado Germano do Vale, titular da Divisão de Homicídios da 16ª Seccional de Polícia Civil de Santarém e o investigador Miguel, da Seccional de Itaituba, participaram na capital do Estado de uma importante capacitação de atualização.
O Curso de Investigação de Homicídios, teve início na segunda-feira, 9, e foi promovido pela Embaixada dos Estados Unidos em parceria com a Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça Atividade reuniu 45 policiais civis dos Estados do Pará, Amazonas e Roraima, na Delegacia-Geral, em Belém. Na sexta-feira, 13, aconteceu o encerramento, que foi presidido pelo delegado-geral Rilmar Firmino, e pela delegada-geral adjunta Christiane Ferreira, contou com a entrega dos certificados de conclusão aos alunos e agradecimentos aos instrutores, major Louis Melancon, comandante da Divisão de Investigações Criminais; tenente Carlos Castellanos, comandante da Unidade de Homicídios, e o detetive de Homicídios Frankie Sanchez, do Departamento de Polícia de Miami (MPD).

De acordo com o delegado Germano do Vale, a iniciativa é muito importante, uma vez que possibilita momento de troca de conhecimentos entre os policiais, bem como aquisição de novas técnicas de investigação. Para ele, atividades como esta contribui para aumentar a possibilidade de elucidar um crime em pouco espaço de tempo. “O curso possibilitou aos policiais civis do Pará a troca de experiência no que diz respeito a contribuir ainda mais para elucidar os crimes. A Polícia do Pará tem um índice alto de elucidação de crimes, elucidação não quer dizer prender todos os envolvidos, mas sim identificar criminalmente quando se tem a ocorrência de um homicídio que possa dizer quem seja o autor, e quais as razões da prática do crime”, destaca Germano do Vale.

Para a coordenação, o curso possibilitou aos policiais civis a troca de experiências com os agentes da Polícia de Miami como forma de contribuir ainda mais para a elucidação de crimes de homicídios. Durante o curso, os policiais contaram com atividades teóricas e práticas sobre investigação criminal, entre elas, a simulação de investigação e isolamento de local com ocorrência de homicídio. Foi a primeira vez que o 

Curso foi realizado no Estado do Pará e a sexta vez no Brasil. Para o delegado-geral Rilmar Firmino, o curso promovido por agentes do Departamento de Polícia de Miami contagiou aos servidores da Delegacia-Geral. “Vocês nos mostraram soluções que passaremos a implementar”, ressaltou Dr. Rilmar Firmino. Entre os assuntos abordados no curso, está a metodologia de interrogatório usada pela Polícia Americana pautada no uso de recursos psicológicos que visam mostrar ao acusado que a melhor via é a confissão do crime e que isso poderá lhe ser benéfico no decorrer do processo.

Por: Edmundo Baía Junior
Fonte: RG 15/O Impacto

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!