quinta-feira, 14 de abril de 2016

Acusado do assassinato de João Chupel é preso pela Civil em Sorriso (MT)

Suspeito negou qualquer envolvimento, mas foi incriminado pelos indícios constantes das inúmeras denúncias de grilagem, ocupação ilegal de terras e extração ilegal de madeira em florestas públicas do Pará.


A informação foi repassada ao Blog pelo delegado Vicente Ferreira Gomes, superintendente da Polícia Civil do Tapajós. Segundo a nota, extraída do portal Só Notícias, do MT, Juvaldir Bonavigo, de 60 anos de idade, foi encontrado em uma residência, localizada no bairro Rota do Sol, em Sorriso, Estado do Matrogrosso, nesta manhã de quarta-feira (13). A Polícia Civil informou que havia contra o suspeito um mandado de prisão preventiva por homicídio expedido pelo juiz da Vara Criminal da Comarca de Itaituba, no Pará, Sidney Pomar Falcão.

Segundo a decisão do magistrado, a prisão foi solicitada pela polícia paraense durante as investigações que tratam sobre o homicídio do líder comunitário João Chupel Primo, 55 anos. Este crime ocorreu no dia 22 de outubro de 2011 supostamente motivado por conflitos agrários na região de Itaituba. O suspeito foi encaminhado à delegacia e negou que tenha cometido o crime. A polícia afirmou que ele mora em Sorriso há aproximadamente 30 anos, mas possuí terras no Pará.

João trabalhava em uma oficina mecânica quando foi morto com um tiro na cabeça. De acordo com informações da Comissão Pastoral da Terra (CPT), a vítima denunciava a grilagem de terras e extração ilegal de madeira feitas por um consórcio criminoso. Ele havia registrado vários boletins de ocorrências de ameaças de morte na polícia local.

Fonte: Mauro Torres, com informações de Bruno Bortolozo, Só Notícias/Sorriso




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!