domingo, 3 de abril de 2016

Polícia Civil impede sequestro de esposa de empresário na cidade de Uruará

Arma apreendida com acusado
A Polícia Civil desarticulou, ontem, um plano para assaltar um posto de combustível em Uruará, sudoeste do Pará.
Dois assaltantes pretendiam sequestrar a esposa do gerente do posto para exigir dinheiro do proprietário do estabelecimento para libertá-la com vida. O crime foi evitado pela equipe policial do município que conseguiu prender Edvan Lopes dos Santos, 25 anos, um dos acusados de planejar o assalto. Com ele, os policiais apreenderam um revólver de calibre 38 com seis munições intactas. O delegado Walison Damasceno, diretor da Delegacia de Uruará, explica que Edvan foi localizado após levantamentos feitos pelos policiais. O preso foi encontrado em uma residência na cidade.

Ainda, conforme o policial civil, o preso e um comparsa, de nome ainda desconhecido, vieram de Altamira para Uruará, com objetivo de praticar o assalto mediante sequestro da vítima, crime conhecido como "sapatinho". Conforme o delegado, os assaltantes iriam cometer o sequestro no momento em que a vítima saísse de casa. A operação policial teve início depois que informações sobre o crime chegaram ao conhecimento da equipe de policiais de plantão na Delegacia. "Eles diligenciaram com objetivo de colher informações sobre movimentações estranhas nas proximidades do posto e descobriram que duas pessoas suspeitas estavam em uma motocicleta na cidade portando duas armas de fogo", detalha Damasceno.

Assim, a equipe passou a investigar os suspeitos até descobrir o esconderijo da dupla no dia de ontem. O escrivão Ivan dos Santos, e os investigadores José Tadeu e Eladio Cruz, sob comando do delegado Walison Damasceno, abordaram a residência, no centro da cidade, onde Edvan foi preso. Na casa havia ainda um recipiente com gasolina, que seria usado para abastecer a moto usada pelos criminosos. Na Delegacia, a proprietária de uma moto roubada reconheceu o preso como autor do crime registrado na noite anterior. Os policiais foram até uma mata, onde, segundo o preso, a moto e o celular roubados estavam escondidos. Edvan vai responder por roubo qualificado. O comparsa dele será investigado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!