terça-feira, 12 de julho de 2016

CONCEIÇÃO DO ARAGUAIA: Caso Jobson pode ser transferido para o Tocantins

Resultado de imagem para caso jobson
Nesta segunda-feira (10), o Juiz da primeira vara de Conceição do Araguaia, Celso Quim, declinou da competência para julgar o caso de estupro de vulnerável pelo qual o ex-jogador do Botafogo (RJ), Jobson Leandro Pereira de Oliveira e os amigos dele Lucas Espindola de Lima e Gilvan de Miranda Alves, são acusados.
O magistrado pediu transferência do caso para a comarca de Colmeia, do Estado do Tocantins. Celso Quin justificou que a chácara onde ocorreram os crimes mais graves (estupro de vulnerável) está localizada na cidade de Couto Magalhães, no Tocantins, cidade abrangida pela comarca de Colmeia. A denúncia contra Jobson e os outros dois acusados foi oferecida pelo Ministério Público no último dia 07. A promotora de Justiça de Conceição do Araguaia, Cremilda Aquino da Costa, ainda está analisando se o pedido de transferência cabe recurso por parte do Ministério Público. Por enquanto, a prisão de Jobson e dos demais acusados fica mantida mas o processo deve ser enviado, no estado em que está, para o Tocantins. “Lá o Ministério Público do Tocantins analisa os autos e avalia se ratifica o que foi feito aqui no Pará ou não. Da mesma forma, o juiz de Colmeia pode confirmar as decisões daqui ou não, em especial quanto a decretação de prisão preventiva, busca e apreensão de celulares e quebra de dados telefônicos”, explicou a promotora Cremilda Aquino da Costa. Caso o processo seja recebido pela justiça do Tocantins os acusados devem ser transferidos para um presídio daquele estado.
  
Texto: Mônica Maia
Foto: g1.com.br/para

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!