sábado, 24 de setembro de 2016

Desmontado esquema de contratos fraudulentos

Desmontado esquema de contratos fraudulentos (Foto: Ney Marcondes)
A Polícia Civil do Pará desmontou o esquema de uma quadrilha de contratos fraudulentos de projetos de manejo florestal.


A operação R.I.P (Rest In Peace – “Descanse em Paz”) foi destinada ao cumprimento de nove mandados judiciais, sendo quatro de prisão temporária e cinco mandados de busca e apreensão domiciliares, de membros da associação criminosa. Segundo a Polícia Civil, a quadrilha pretendia desmatar cerca de três mil hectares - quantidade que daria para encher 2.600 caminhões - de floresta no interior do Pará, com fraude que renderia mais de R$ 2 milhões.

A PC disse ainda, que o suspeito seria testemunha da assinatura de contratos fraudulentos de dois projetos de manejo para exploração ilegal de terra em Portel, na ilha do Marajó. Ainda de acordo com a PC, um contrato de comodato - empréstimo para exploração da terra - foi feito em 2014, no nome da proprietária da área em benefício a um integrante da quadrilha.

A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), após analisar a documentação, descobriu que a proprietária do terreno havia falecido de câncer no pulmão nove meses antes da assinatura do contrato, no hospital Sírio Libanês, em São Paulo. De acordo com a Polícia, as investigações prosseguirão para identificar outros envolvidos nas referidas fraudes ambientais.

Fonte: (DOL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!