domingo, 9 de outubro de 2016

Governador participa da procissão do Círio de Nazaré

O governador Simão Jatene participa da procissão do Círio de Nazaré, neste domingo, 9. Acompanhado pela primeira dama, Ana Jatene, e junto com centenas de fiéis, ele assistiu a missa campal, celebrada em frente à Catedral de Belém, na praça Frei Caetano Brandão.


"O círio é um momento de reencontro, reencontro de família, com amigos, mas ele deve ser também um reencontro de cada um de nós com nossos valores, com a esperança, com a superação. Nesses tempos em que lamentavelmente o mundo vive um momento muito complicado de muita intolerância, em que a solidariedade acaba sendo usada muito como palavra, e não na prática, sem dúvida que esse espírito de solidariedade que invade nossos corações é fundamental", disse o governador Simão Jatene.

Após a missa, o governador seguiu para a Praça Dom Pedro II para assistir a passagem da berlinda. Muitos devotos chegaram cedo para conseguir um bom lugar, como a dona Edna de Mesquita, 72 anos, que veio do Conjunto Pedro Teixeira, às  3:30h da madrugada, e trouxe cadeiras para acompanhar o início da procissão junto com familiares. "É tempo de agradecer tudo o que a nossa mãezinha faz por nós", afirmou.

Dona Edna recorda que Nossa Senhora de Nazaré é uma santa de muitos milagres. "Ela curou meu filho que estava em coma, com meningite. A cada ano eu acredito mais nela, por isso eu venho sempre agradecer.  Círio é uma renovação da nossa fé", garante.

Simão Jatene seguiu no percurso da berlinda, acompanhando a procissão junto com os romeiros. Em frente à Estação das Docas, o governador cumprimentou os policiais militares que faziam a segurança no posto de observação, montado para identificar possíveis transgressões no meio da multidão.

Homenagens - Diversas manifestações de carinho puderam ser vistas nos prédios ao longo da avenida Presidente Vargas. No Banco do Estado do Pará (Banpará) um show com músicas marianas animavam a romaria. O governador Simão Jatene parou em frente a instituição para conversar com o grupo da Associação de Deficientes Físicos do Estado do Pará, que se reuniu para assistir a passagem da procissão.

Caminhando com uma  imagem de Nossa Senhora Aparecida na cabeça, Lena Nunes, paga uma promessa por ter conseguido concluir o curso universitário. "Eu enfrentava muitas dificuldades e não conseguia me formar, até que pedi pra ‘Nazinha’ e ela atendeu. É com muita emoção e fé que pago a promessa abençoada pela padroeira do Brasil e do Pará", ressaltou.

História - Realizada em Belém há mais de dois séculos, o Círio é umas das maiores e mais belas procissões católicas do Brasil e do mundo. A devoção remonta ao início da colonização portuguesa. O termo Círio vem da palavra latina “cereus”, que significa vela ou tocha grande. Por ser a principal oferta dos fiéis nas procissões em Portugal, com o tempo, o termo passou a ser sinônimo da procissão de Nazaré aqui em Belém e de muitas outras pelas cidades do interior do Estado.

A cada ano, um número maior de romeiros é atraído para participar do Círio. A procissão reúne aproximadamente dois milhões de pessoas numa caminhada de fé pelas ruas da capital paraense, um verdadeiro espetáculo em homenagem a Nossa Senhora de Nazaré. Durante todo o trajeto, são prestadas várias homenagens à Imagem de Nossa Senhora, além dos promesseiros que realizam diversas manifestações de fé.

Por Dani Filgueiras
Agencia Pará 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!