quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Valmir no Focalizando: "quero mesmo é trabalhar a partir da posse"

Prefeito eleito disse que não vai gastar seu tempo pedindo auditorias, ou fazendo perseguições.


Depois da vitória de ontem, e da coletiva que o prefeito eleito Valmir Clímaco concedeu ontem, após a publicação do resultado final da apuração das eleições municipais em Itaituba, hoje ele esteve no estúdio do mais assistido telejornal de Itaituba, o Focalizando. Tranquilo, Valmir respondeu a todas as perguntas do jornalista Weliton Lima, com serenidade, deixando de lado qualquer insinuação sobre possíveis represálias contra quem quer que seja, após assumir o poder.

O prefeito eleito confirmou alguns pontos que nortearam sua campanha, sobre decisões que iria tomar logo nos primeiros dias de governo. Dentre as prioridades ele elencou a compra de novos maquinários para a prefeitura, a recuperação do prédio da sede da municipalidade, na travessa 15 de Agosto e a devolução, o mais rápido que for possível, dos muitos prédios pelo governo da prefeita Eliene Nunes, que fatiou a administração municipal, confundindo quem precisa de algum tipo de serviço da prefeitura, pois a maioria não sabe onde muitos órgãos municipais funcionam.

Nos primeiros meses de governo Valmir disse que vai despachar no Paço Municipal, mas, é seu desejo reunir o maior número de órgãos em um único espaço, no caso, o Palácio Liberdade, da 15 de Agosto. Disse Valmir, que não pensa em pedir auditoria nenhuma, pois o que deseja mesmo é começar a trabalhar a partir do dia 2 de janeiro, após a posse no dia 1º. Falou sobre a questão de estradas vicinais, dizendo que ainda no inverno do ano que vem a prefeitura vai fazer uma manutenção dentro do possível, para permitir que os produtores rurais possam escoar os seus produtos, ficando para o período do verão um trabalho mais consistente.

Quanto ao fato de terem sido eleitos sete vereadores do seu lado, ao ser questionado por Weliton Lima sobre conseguir maioria na Câmara, lembrou que no seu mandato anterior, quando a Câmara tinha onze edis, dez estiveram com ele. Agora, disse ele, vai conversar com quem estiver disposto a trabalhar pelo município. Valmir deixou muito claro que vai cortar o que puder de gastos, pois entende que existem secretarias que estão inchadas.

Fonte: José Parente de Sousa 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!