quarta-feira, 2 de novembro de 2016

Rodovia BR-230 segue interditada por indígenas

Rodovia BR-230 segue interditada por indígenas (Foto: Via Whatsapp)
Cerca de sessenta indígenas da etnia Arara seguem bloqueando a rodovia BR 230, no KM 768, no município de Medicilândia, sudoeste paraense. A interdição teve início antes de 13h da última segunda-feira (31). Até as 8h desta terça-feira (1°) a BR permanecia bloqueada.

Os índios reivindicam a abertura de estradas na área interna das três aldeias que compõem a tribo. Eles alegam que já vêm tratando do assunto desde 2013 com a Funai e também com o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), mas sem respostas.

A falta de estradas agrava a situação dos indígenas no período do verão. Os rios secam, e devido a isso as embarcações ficam danificadas. Os índios denunciam ainda que a Funai nunca compareceu nas aldeias para verificar a real necessidade do que alegam. Segundo as informações da PRF, na noite de hoje são esperados aproximadamente mais 40 indígenas, das etnias Xipaia e Arara Canhoeira Seca, para reforçar a interdição.Outro protesto

Na segunda-feira(31) houve outro protesto de indígenas, desta vez na BR 222 no município de Bom Jesus do Tocantins, no sudeste paraense. Os índios reivindicavam o cumprimento de um acordo feito com a Eletronorte, Além de saúde na aldeia e mitigação de impactos com o asfaltamento da BR-230 e BR-163, pedindo melhor condição de tráfego dentro da aldeia. 

Em nota, o DNIT informa que está em avançadas tratativas com a Funai visando a conclusão dos estudos antropológicos do povo Arara para delimitação dos programas ambientais a serem executados durante a pavimentação da BR-230, a Transamazônica. De acordo com a portaria ministerial nº 60/2015, os programas ambientais indígenas deverão guardar relação direta com os impactos identificados. 

Fonte: (DOL)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!