segunda-feira, 14 de novembro de 2016

Violência contra PMs provoca reunião de emergência no Pará

Violência contra PMs provoca reunião de emergência (Foto: Divulgação)
Diante dos casos de violência contra policiais militares no último final de semana, no Pará, a Secretaria de Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Defesa Social agendou uma reunião com a Associação em Defesa dos Direitos dos Militares do Pará (Addmipa) para o início da noite desta segunda-feira (14).


A Addmipa acredita que a reunião seja uma manobra do governo do Estado para evitar possíveis protestos e ações por parte dos policiais diante do crescente quadro de insegurança vivido até mesmo por militares no Pará.  De acordo com o cabo Quadros, um dos representantes da Addmipa, a ideia é que outras associações e órgãos participem da reunião para cobrar mais segurança.

Os casos: Três policiais militares foram baleados no último fim de semana. No sábado, em Novo Repartimento, sudeste paraense, um policial militar identificado como sargento João Carlos Santos foi baleado durante uma abordagem. O agente recebeu os primeiros cuidados no município de Pacajá, depois foi conduzido para o município de Tucuruí, onde, segundo o cabo Quadros, permanece internado em estado considerado estável.

Já no domingo, outro PM foi baleado na região nordeste do Pará. Daniel da Silva e Silva foi atingido após uma festa no município de Bujaru, no nordeste paraense. Daniel é lotado no 6º Batalhão de Polícia Militar e segue internado em estado grave em um hospital particular do bairro do Marco, em Belém. Ele passou por cirugia e segue internado em estado estável.

Sargento será sepultado nesta segunda: O corpo do sargento Adonildo dos Santos Teixeira Júnior, morto a tiros na Vila Riozinho, município de Vigia, nordeste paraense, será sepultado às 17h de hoje em um cemitério particular de Marituba, Região Metropolitana de Belém. A vítima estava com a esposa quando um homem chegou e efetuou dois disparos, um deles atingindo a nuca do sargento, que morreu na hora. Outras duas pessoas estariam envolvidas no crime também. O velório de Adonildo ocorrerá na casa dos seus pais, em Belém. Ele morava em Santa Bárbara e era lotado em Vigia.

Em nota, a Secretaria de Estado de Segurança Pública e Defesa Social (Segup) informa que não há qualquer registro de reunião, para o início da noite de hoje, entre a Segup e representantes da Associação em Defesa dos Direitos dos Militares do Pará (Addmipa). No entanto, a Segup esclarece que na semana anterior, o Comando da Polícia Militar, representantes de associações e entidades ligadas aos militares, e da Polícia Civil, estiveram reunidos para tratar de inquéritos e procedimentos disciplinares relacionados a policiais militares. Essas reuniões são realizadas regularmente no Comando da PM. A Secretaria informa que estará sempre disposta a dialogar com o servidor da área de segurança, assim como vem fazendo ao longo dos últimos meses.

Fonte: (DOL)



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!