quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Menino que sumiu após seguir carro com brinquedos é encontrado morto em Santarém

O menino que tinha desaparecido após seguir um carro que doava brinquedos próximo a uma área ocupada na Av. Fernando Guilhon, em Santarém, foi encontrado morto na noite de terça-feira (27).
O corpo de Emerson Neto, de 10 anos, foi achado por moradores em um matagal localizado próximo a ocupação e ainda não é possível determinar a causa da morte. Revoltados, moradores do local interditaram a avenida Fernando Guilhon. Segundo moradores, um forte odor vindo do ramal próximo à ocupação chamou a atenção. As buscas foram intensificadas no local e o corpo foi encontrado a 40 metros do ramal.Comunitários que estavam envolvidos na busca de Neto acompanharam o trabalho de remoção do corpo. A equipe do Centro de Perícias Científicas (CPC) teve dificuldade no acesso para chegar até o local por causa da mata.
Emerson Neto estava desaparecido desde o domingo (25). (Foto: Reprodução/ Tv Tapajós)
A Delegacia Especializada em Atendimento a Crianças e Adolescentes de Santarém já estava investigando o caso e confirmou que realmente se trata da criança desaparecida. Na tarde de terça-feira, militares do Corpo de Bombeiros estiveram na área de mata as proximidades do Juá e muitas informações falsas atrapalharam o trabalho. Indignados com o abandono do terreno aonde o corpo foi encontrado, moradores da ocupação resolveram interditar a rodovia Fernando Guilhon por volta das 22h. Eles dizem que muitos assaltos já aconteceram na área e que o mato tem servido de esconderijo para criminosos. Durante a interdição os manifestantes atearam fogo em pneus e pedaços de madeira e interromperam a passagem de motociclistas e motoristas. A Polícia Militar acompanhou a situação e à meia-noite, o trânsito foi normalizado. 

Desaparecimento: A criança saiu de casa por volta de 9h de domingo (25) após seguir um carro que estava doando brinquedos de Natal. A criança tinha baixa visão e estudava na escola municipal Dom Floriano, no bairro Maracanã. A família foi até a Delegacia da Criança e do Adolescente para registrar o caso na tarde na segunda-feira (26). De acordo com informações repassadas ao G1, havia a suspeita que um casal que mora na vila balneária de Alter do Chão estivesse com a criança, mas nada foi confirmado a respeito.

Fonte: TV Tapajós e 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!