domingo, 4 de dezembro de 2016

Polícia Civil encontra casa usada por bando que atacou empresa Prosegur em Redenção

A Polícia Civil encontrou ontem a casa usada pelo bando que invadiu, na noite de quarta-feira, a sede da empresa Prosegur e tentou roubar valores em dinheiro do local, na cidade de Redenção, sudeste paraense.
whatsapp-image-2016-12-01-at-03-48-05

No local, foram apreendidas munições, além de ferramentas, luvas e outros utensílios usados pelos assaltantes. A apreensão foi realizada por policiais civis da Superintendência Regional do Araguaia Paraense. A casa fica na sede de Redenção. As investigações mostraram que o grupo alugou a casa e estava morando no local desde o início de novembro. Uma mulher, que estava responsável pela casa, foi conduzida para a sede da Polícia Civil, ouvida e depois liberada. As buscas sobre o bando prosseguem e contam com um grupo integrado formada por dezenas de policiais militares e civis.
whatsapp-image-2016-12-01-at-03-47-59
Os policiais já realizaram diversas buscas em uma área de mata, na localidade de Campina Verde, a 20 quilômetros da sede de Redenção, sentido Conceição do Araguaia - na divisa com o Estado do Tocantins. Atuam na operação dez policiais do Comando de Operações Especiais (COE), juntamente com integrantes da PM do estado do Tocantins, policiais civis da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), além de policiais civis e militares da região. O helicóptero do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) conduziu os militares da COE e também vai atuar no apoio às buscas aos assaltantes.
Assalto: quadrilha leva o terror à Redenção (Foto: Reprodução)
Casos - No mês de setembro deste ano, o prédio da Prosegur, em Marabá, foi alvo de assaltantes fortemente armados, que conseguiram levar uma grande quantia em dinheiro. Quatro criminosos já foram presos e as investigações desse crime continuam. A Segup informa que os agentes de segurança já estão em diligencias no local no objetivo de prender o bando, a exemplo da prisão de três acusados de participarem do assalto ao Banco do Brasil, em Mocajuba, no nordeste do Estado, ocorrido mês passado. Assim como na prisão Edna Leal Souza, 29 anos, acusada de integrar a associação criminosa que tentou assaltar uma agência do Banco do Estado do Pará (Banpará), em Moju, nordeste paraense, em março de 2016. Da mesma forma na prisão de 13 pessoas acusadas de envolvimento por roubos a agências bancárias e arrombamentos de caixas eletrônicos no Pará.

Fonte: Policia Civil do Pará 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!