domingo, 11 de dezembro de 2016

Polícia Civil prende acusados de arrombar agência bancária em Pacajá

Cidade de Pacajá
A Polícia Civil divulgou, neste sábado, 10, os resultados da operação policial deflagrada, ao longo da semana, para dar cumprimento aos mandados de prisão decretados pela Justiça contra cinco acusados, entre eles, quatro policiais militares, por envolvimento no furto com arrombamento da agência do Banco da Amazônia, em Pacajá, sudeste do Pará.
O crime se registrou em 11 de abril de 2015, quando um maçarico foi usado para arrombar o cofre do banco e saquear elevada quantia em dinheiro. Durante as investigações, o delegado Marco Meira Mayer, titular da Delegacia de Pacajá, com apoio da Diretoria de Polícia do Interior (DPI) e Diretoria de Polícia Especializada (DPE), da Polícia Civil, conseguiu levantar provas para requisitar as prisões dos acusados ao Poder Judiciário. Segundo o delegado, um dos presos, Oziel Lima Vieira, foi preso no município de São Domingos do Araguaia, numa ação conjunta da Superintendência Regional do Lago de Tucuruí e Delegacia de Polícia local, com apoio da Diretoria de Polícia do Interior. Após o arrombamento e furto no banco, o preso fugiu da cidade de Pacajá para tentar dificultar as investigações.

Ainda, durante a operação, foi dado cumprimento aos mandados de prisão preventiva contra dois policiais militares, que já estavam recolhidos no Presídio “Coronel Anastácio das Neves”, no Complexo Penitenciário de Santa Isabel do Pará. Um deles foi preso em flagrante por envolvimento em tentativa de assalto uma agência bancária, em Jacundá, em julho deste ano. O outro acusado foi preso em março deste ano por envolvimento em assalto a banco, na cidade de Moju, nordeste paraense. Outro policial militar foi preso enquanto viajava em um ônibus intermunicipal, pela Rodovia PA 150, em Moju. A prisão foi realizada por agentes da Polícia Rodoviária Estadual e Divisão de Crimes Funcionais (Dcrif) da Corregedoria. 

O outro acusado apresentou-se na Dcrif, em Belém, ao tomar conhecimento do mandado de prisão. Os militares estão recolhidos no Presídio “Coronel Anastácio das Neves” à disposição da Justiça de Pacajá, responsável em decretar os mandados de prisão. O delegado Marco Mayer destaca o apoio da Diretoria de Polícia do Interior e da Diretoria de Polícia Especializada, para o sucesso da investigação e destaca que o Sistema de Segurança Pública vem atuando de forma técnica e eficaz contra associações criminosas que praticam ações criminosas no Estado.

Fonte: PC-PA

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!