quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Fim do mistério: Menor diz que matou Emerson com golpe ‘mata-leão’ por causa de pipa

O adolescente apreendido nesta quinta-feira (12), que confessou ter matado o menino Emerson Neto, de 10 anos na ocupação ás margens da Av. Fernando Guilhon, em Santarém, oeste do Pará, relatou a polícia detalhes do crime em depoimento na Delegacia Especializada de Atendimento a Criança e ao Adolescente.
As informações foram prestadas em coletiva a imprensa pela delegada Adrienne Pessoa, responsável pelo caso. O menor disse que matou Emerson com um golpe de enforcamento, conhecido como “mata leão" após uma confusão por causa de uma pipa. Foram quatro depoimentos para que o menor pudesse revelar o caso.

O menino Neto saiu de casa no dia de Natal, por volta de 9h e não voltou. A família sentiu falta do menino e registrou o caso na Delegacia da Criança e do Adolescente. Desde então as buscas começaram a ser feitas na área da ocupação, pela polícia, Corpo de Bombeiros. A criança foi encontrada morta por moradores em um matagal localizado próximo a ocupação na noite do dia 27 de dezembro, dois dias após o desaparecimento. Segundo a família, Emerson tinha baixa visão e estudava na escola Dom Floriano, no bairro Maracanã.

A delegada relatou que as informações prestadas pelo adolescente foram condizentes com as prestadas por uma testemunha do crime. Era manhã do 25 de dezembro, dia de Natal, quando Emerson saiu de casa e passou na frente da casa do adolescente, no horário entre onze da manhã e meio dia. O adolescente estava empinando pipa e havia entrado na casa para tomar água. Nesse instante, o menino Emerson pegou a pipa e saiu com ela nas mãos. Quando o adolescente retornou, correu atrás de Emerson.

Ainda segundo Adriene, o adolescente chegou a pedir que Emerson devolvesse a pipa, o que motivou uma discussão. Conforme o relato, Emerson então quebrou a pipa, causando raiva ao adolescente. O menino foi levado a força pelo adolescente para uma área de mata, próxima a ocupação e também de onde ele morava, onde foi morto com um golpe de enforcamento, conhecido como “mata leão”. Após matar o menino, o adolescente deixou o local e ainda retornou para ver o corpo no dia seguinte.

Consta no depoimento que, após o corpo de Emerson ter sido encontrado por moradores da ocupação, o adolescente chegou a comentar com a testemunha e outras pessoas que tinha acabado de ir ao local ver o corpo do menino que ele havia matado. O adolescente está apreendido por determinação judicial e a punição também ficará a cargo da justiça. A delegada disse ainda que a criança saiu de casa sem que os pais vissem. Por isso, eles devem responder por abandono de incapaz com resultado morte.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!