segunda-feira, 5 de junho de 2017

Deputados discutem durante reunião sobre mortes de "trabalhadores" no Pará

Éder Mauro (PSD) foi contido pelos presentes quando questionou Carlos Bordalo (PT) sobre leitura do relatório.

Em reunião realizada nesta segunda-feira (5) na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), foi registrado uma discussão entre o deputado federal Éder Mauro (PSD) e o deputado estadual Carlos Bordalo (PT). A reunião foi promovida pelos deputados federais integrantes da comissão que apura a chacina ocorrida em Pau D'Arco. Estavam presentes deputados federais, estaduais, delegados, representantes de associações de policiais e da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

No vídeo, é possível notar que Éder Mauro precisou ser contido pelas outras pessoas presentes no local. Durante a reunião, Éder Mauro questionou o relatório feito pela Comissão de Direitos Humanos da Alepa, presidida por Bordalo, em que é desconsiderada qualquer possibilidade de confronto dos policiais com os colonos. Éder Mauro teria se irritado com a postura do deputado ao dizer que iria se retirar após a leitura do documento. Depois, Éder Mauro informou que também teria se aborrecido quando Bordalo o chamou de fascista, partindo pra cima do deputado estadual.

Após troca de xingamentos, o deputado Carlos Bordalo disse que se retirou da reunião e não voltou, pois havia sido agredido e aguardará em seu gabinete os outros membros da comissão de direitos humanos para debaterem sobre o que será feito a respeito do caso.  Logo após o tumulto ocorrido, a reunião seguiu com as pessoas presentes.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!