sábado, 10 de junho de 2017

Fim de semana começa com 7 mortes na Grande Belém

Um começo de fim de semana sangrento na Grande Belém. Apenas nas últimas 16 horas, pelo menos sete pessoas foram assassinadas  na Região Metropolitana, em crimes bárbaros que incluem dois duplos homicídios e um assassinato nas proximidades de uma delegacia.
Fim de semana começa com 7 mortes na Grande Belém (Foto: Mário Quadros/Diário do Pará)
Um dos crimes ocorreu por volta das 23h de sexta-feira (10), na rua 7 de Setembro, no loteamento Canaã, em Marituba. Alexandro Moreira Holanda, de 20 anos, e Monilson Ferreira Pereira, de 31 anos, conversavam na calçada quando foram abordados por uma dupla de motocicleta, que sacou uma arma e alvejou os dois. Ambos morreram no local. O irmão de Alexandro também estava com as vítimas e ficou ferido, mas sobreviveu.  Alexandro recebeu seis tiros e Monilson, quatro. "Em ambos, a maioria das balas foi na cabeça e cada um foi atingido com um tiro no tórax", relatou o perito criminal do Instituto Renato Chaves Nazareno Melo. 
Alexandro e Monilson forma mortos nas proximidades da própria casa. O irmão de uma das vítimas também foi baleado. (Foto: Mário Quadros/Diário do Pará)
Já na passagem Quarubas, no bairro da Pedreira, um casal foi executado a tiros, também por suspeitos em uma moto. A polícia não soube informar a motivação do crime, mas descartou a hipótese de latrocínio, que é roubo seguido de morte. 

No bairro da Guanabara, em Ananindeua, Fabrício Meireles Marques, de 22 anos, foi executado na rua do Fio, quando homens encapuzados desceram de um carro vermelho e perseguiram o jovem, que ainda tentou fugir, mas acabou morto. Ele era natural de Cametá e, segundo familiares, era usuário de drogas.

Também no final da noite de sexta-feira, Jácio Rogério Miguios, de 27 anos, foi perseguido por homens armados pelas ruas do bairro do Icuí. Ele ainda chegou entrar na própria casa para se esconder, mas acabou levando cinco tiros. 

Jácio era considerado o terror para moradores da rua Tiradentes. Viciado em drogas ele ameaçava e roubava os vizinhos agindo sempre com extrema violência. Uma testemunha que conhecia a vítima e pediu para não ser identificada informou que Jácio Rogério estava "prometido" e morava no local se escondendo de seus desafetos.
Jácio Rogério tentou fugir de seus executores, mas morreu dentro de casa, no bairro do Icuí. (Foto: J.R. Avelar/Diário do Pará)
Por volta de 7h30 deste sábado (10), no bairro da Cabanagem, o mototaxista Gracindo dos Anjos da Silva Júnior, de 26 anos, foi assassinado com cinco tiros por ocupantes de um carro preto, a cerca de 200 metros da Delegacia da região. Imagens de uma câmera de segurança da região deverão ser usadas para tentar identificar os suspeitos. Os familiares estavam muito emocionados e a mãe da vítima, a dona de casa Maria Rita do Socorro, de 48 anos, disse que espera providências quanto à investigação do caso. "Ele tinha saído de casa para trabalhar, deixando a esposa e uma filha em casa. Não posso dizer nada, só quero que a Polícia descubra o que foi que aconteceu", disse a mãe aos prantos. Em nenhum dos casos houve prisão de suspeitos. 
Familiares choram ao lado do corpo de de Gracindo dos Anjos da Silva Júnior (Foto: Wagner Almeida)

FONTE\: (DOL com informações do Diário do Pará)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!