terça-feira, 25 de julho de 2017

Gerente dos Correios usava computador do trabalho para compartilhar pornografia infantil

Os crimes investigados na operação são abuso de vulnerável, compartilhamento, posse e produção de pornografia infantil.
Chegou a Santarém, oeste do Pará, no início da tarde desta terça-feira (25), o gerente dos Correios de Terra Santa, de 37 anos, preso preventivamente na Operação Glasnost, deflagrada em 14 estados brasileiros para combater a pedofilia. Segundo informações da Polícia Federal, o gerente e outro servidor público preso na operação, usavam o computador dos órgãos onde trabalhavam para compartilhar pornografia infantil.

O gerente dos Correios foi preso no início da manhã, no quarto de um hotel do município de Terra Santa, por agentes da Polícia Federal de Santarém. Segundo a PF, a investigação teve como base o monitoramento de um site russo utilizado como uma espécie de “ponto de encontro” de pedófilos do mundo todo, e resultou na identificação de centenas de usuários, brasileiros e estrangeiros, que compartilhavam pornografia infantil na internet, bem como de diversos abusadores sexuais e produtores de pornografia infantil, tendo sido identificadas, ainda, diversas crianças vítimas de abuso.
Entre os presos estão pais que abusavam das próprias filhas, um homem de 80 anos e dois funcionários públicos.

Os investigados produziam e armazenavam fotos e vídeos de crianças, adolescentes e até mesmo de bebês com poucos meses de vida, muitos deles sendo abusados sexualmente por adultos, e as enviavam para contatos no Brasil e no exterior. Na segunda fase da Operação Glasnost foram expedidos três mandados de prisão preventiva, 71 de busca e apreensão e dois de condução coercitiva, que é quando a pessoa é levada para prestar depoimento. Até o início da tarde, 30 pessoas tinham sido presas, sendo 27 em flagrante e três prisões preventivas.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Se identifique e deixe seu comentário com responsabilidade!!!